Bolos

A mesa é sempre uma atração no Natal. Com o lindo trabalho de bolos e doces de Natal da Inês Chaves vira o centro das atenções de qualquer celebração.

 

bolos e doces de Natal

Evento Domi-7960

A Cake Designer aqui de Belo Horizonte, cujo trabalho de bolos e doces de Natal admiro já faz um bom tempo, tem ideias lindas e deliciosas.  Deixe as fotos dizer:

Esses doces rendados são um charme, enfeitam qualquer mesa dando um toque de luxo e elegância.

Bolos eu amoooo, na verdade, quem não ama? Aquele cheirinho saindo do forno… Ohhhhhh!

Cupcakes, docinhos, bem-casados, biscoitinhos, panetones, tudo o que há de melhor nessa vida para o Natal!

 Bolos e doces são uma tradição desse época do ano. Essa profissional mistura cores e sabores de uma forma original que encanta a todos. É de dar água na boca, não é?

Que delícia esses mini nacked-cakes lotados de recheio: Tô morrendo ao fazer esse post! Ohhhhh!

Evento Domi-7907

Bolo de churros

bolos e doces de Natal

Bolo de Paçoca

bolos e doces de Natal

Bolo de côco

Evento Domi-7942

Evento Domi-7958

Amei esses design de bolos, um charme à parte para estar na mesa da noite do dia 24!

Evento Domi-7970

E essa casinha de gingerbread? Ohhhhhh! Meu Deus, as crianças vão amar!

Evento Domi-7983

Vou correndo agora comer o meu pedaço de bolo, estou sonhando… A propósito, Inês Chaves, muito obrigada pelo carinho e por compartilhar com o Blog da Loloh suas delícias.

E viva o Natal!

Com carinho,

Loló.

Receita de Naked Cake

Ingredientes:

Massa:

3 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de água gelada
3 xícaras (chá) farinha de trigo peneirada
1 e 1/2 colher (sopa) fermento em pó
1 colher de chá de essência de baunilha

 Recheio e cobertura:

3 a 4 caixas de morangos
1 barra de chocolate branco (aproximadamente 170g)
1 xícara (chá) de creme de leite
2 caixinhas de mistura para chantilly

Para regar o bolo:

Refrigerante de guaraná

Preparo:

Massa:

Separe as claras e gemas, bata as claras em neve e reserve. Bata as gemas com a água até a mistura ficar espumosa e clara, a seguir vá acrescentando o açúcar aos poucos sem deixar de bater. Ainda com a batedeira ligada junte a farinha de trigo peneirada, aos poucos, e bata até a mistura ficar homogênea, depois acrescente a essência de baunilha. Por último, e com a batedeira desligada, acrescente o fermento e as claras em neve, misturando delicadamente com movimentos de baixo para cima para aerar a massa. Asse em forno preaquecido em 180ºC por aproximadamente 40 minutos (lembrndo que esse tempo pode variar de forno para forno) ou até que ao enfiar um palito este saia limpo.

Recheio:

Lave os morangos e seque-os bem. Separe alguns morangos inteiros e com as coroas para a decoração. Remova as coroas dos morangos restantes e divida-os em duas partes.Prepare o chantilly conforme as instruções da embalagem. Separe aproximadamente 1 xícara bem cheia de chantilly para a decoração e reserve o restante. Corte o chocolate branco em pedaços e derreta no microondas (ou em banho-maria). A seguir, acrescente o creme de leite, misturando bem até formar uma mistura homogênea. Espere a mistura esfriar completamente e vá acrescentando o chantilly reservado anteriormente aos poucos, misturando delicadamente para formar um creme leve. Pegue uma parte dos morangos reservados anteriormente e corte em pedaços pequenos. Vá acrescentando os pedaços de morango ao recheio delicadamente. Na segunda parte dos morangos, faça cortes na vertical (da base à ponta), dividindo-os ao meio e reserve.

Montagem e decoração:
Espere o bolo esfriar completamente e divida-o em 3 camadas. Para um acabamento mais bonito, procure dividir o bolo em camadas com a mesma espessura. Posicione a camada inferior sobre um prato e regue-a com um pouco de refrigerante de guaraná. Acrescente uma parte do recheio e disponha metade dos morangos cortados ao meio sobre o recheio.

Esta parte é importante para o acabamento do bolo: Comece a dispor os morangos nas bordas do bolo, mantendo as pontas dos morangos voltadas para o centro do bolo e as bases para fora. Faça o contrário no centro do bolo, como mostra a foto a seguir, desta maneira é criada uma sustentação para a próxima camada e o bolo não fica desnivelado. Coloque a segunda camada de bolo e regue novamente com o guaraná. Espalhe a outra parte do recheio e disponha os morangos, da mesma maneira como foi feito anteriormente. Coloque a terceira camada de bolo.Espalhe o chantilly reservado sobre o bolo, de forma displicente mesmo e decore com os morangos.

Receita de Macarons: 

Ingredientes (para mais ou menos 30 macarons):

130g de clara de ovo (mais ou menos 4 ovos)

90g de açúcar refinado

150g farinha de amêndoas (amêndoas trituradas – em pó)

210g de açúcar de confeiteiro

1 pitada de corante em pó (opcional)

Dica n° 1: Providencie uma balança. Eletrônica, de preferência. Como vocês podem ver, francês não brinca com as quantidades nas receitas de pâtisserie (doces).

Dica n° 2: Separe a clara e a gema dos ovos alguns dias (pelo menos dois, e até uma semana) antes de fazer os macarons, guarde as claras em um tupperware fechado na geladeira.  Este tempo de repouso faz com que a albumina do ovo perca a elasticidade,  o que facilita para batê-las em neve e evita que a massa empelote. Tirar as claras da geladeira uma hora antes da utilização. (Risco de salmonela? Não, porque o problema é a gema, e além do mais tudo vai ao forno no final) (Bom, pelo menos aqui na França isto funciona…)

Dica n° 3: Utilize sempre corante em pó, o corante líquido dá umidade à massa, o que não é bom para conseguir que a casquinha fique crocante.

Modo de Preparo

1) Misture a farinha de amêndoas e o açúcar de confeiteiro, com um liquidificador ou mixer. O objetivo é obter um pó bem fino. Passe a mistura em uma peneira. Reserve.

2) Em um outro recipiente, coloque as claras de ovo e o açúcar refinado, bata as claras em neve. Enquando estiver batendo, se desejar acrescente uma pitada de corante em pó (se não os macarons vão ficar cor creme). Três maneiras para saber que a mistura está no ponto:

a) um bico se forma no batedor

b) a espátula fica de pé no meio da massa

c) você vira o recipiente de ponta-cabeça e tudo fica no lugar!

3) Acrescente metade da mistura farinha de amêndoas + açúcar de confeiteiro. Agora vem um dos pontos-chave: misturar de maneira bem delicada. A técnica que me ensinaram é a seguinte: com uma espátula, saia do centro da massa, em direção ao exterior do recipiente, apoiando a espátula no fundo e levantando a massa ao mesmo tempo. Com a mão esquerda, ao mesmo tempo, vágirando a tigela, um quarto de volta (90° para os engenheiros) por vez. Vá misturando, quando a primeira metade da mistura em pó já estiver misturada, acrescente a segunda metade e continue.

Mas o ponto-chave mesmo é saber a hora de parar de misturar. O chef da minha aula ensinou o seguinte: pegue uma grande quantidade de massa com a espátula e levante. A primeira “leva” tem que cair de maneira fluida. Se demorar muito para cair, a massa ainda não está fluida o suficiente. Se você parar de misturar neste momento, os seus macarons vão ficar muito estufadinhos e com textura de suspiro. Já se a massa estiver líquida demais, já era, o ponto passou e seus macarons vão ficar parecendo biscoitos.  A massa tem que estar uniforme e fluida, mas nem tanto, e assim os seus macarons vão  ficar estufadinhos mas nem tanto, e com textura entre o suspiro e o biscoito. Complicadinho, né? Nem tanto! Se errar da primeira vez, não desanime!

Este momento da receita do macaron é tão importante que os franceses até inventaram um nome para o processo: macaronnage.

4) Quando a massa estiver no ponto, coloque metade em um saco de confeiteiro, com um bico liso. Cubra uma forma plana com papel manteiga. Esprema o saco formando no papel manteiga bolinhas de mais ou menos 2cm de diâmetro – os seus macarons.

Dica n° 4 : utilize um pouquinho de massa como “cola” entre o papel manteiga e a forma, nas pontas, para ele não se deslocar.

Dica n° 5: eu tenho um “tapete” de silicone com as bolinhas já desenhadas. Dupla utilidade: o silicone não gruda, e as bolinhas ajudam muito para fazer macarons do mesmo tamanho. Como acho que este tipo de material não deve existir no Brasil, você pode desenhar os círculos a lápis em uma folha de papel, colocar a folha sob o papel manteiga na hora de fazer as bolinhas, e retirá-la antes de levar ao forno.

Dica n° 6: o ideal é fazer os macarons não de forma totalmente alinhada, para o calor do forno circular melhor.

5) Deixe os macarons repousarem fora do forno, de 15 a 30 minutos. Para saber quando levá-los ao forno, encoste levemente o  dedo na superfície de um macaron – a massa não pode colar no dedo.

6) Leve os macarons em forno pré-aquecido, entre 130°C e 150°C. A temperatura pode variar segundo os fornos, então, mais um ponto que tem que ser testado. O tempo de forno também varia, a “regra” é 12 minutos, abrindo o forno no meio para deixar sair a umidade. Se você estiver assando várias formas, mude as posições no forno a cada 3 minutos. O macaron está assado quando a parte de cima estiver durinha e brilhante, e a parte debaixo com aquele “colarzinho” típico.

Dica n°7: se o seu macaron não está com cara de macaron…

– macaron muito estufado: “macarronage” insuficiente, da próxima vez misture mais a massa

– macaron achatado, sem o colarzinho: “macarronage” demais, da próxima vez misture menos a massa

– macaron com pelotinhas: mistura açúcar de confeiteiro + farinha de amêndoa muito grossa ou úmida

– macaron com fissuras: repouso insuficiente antes de ir ao forno ou temperatura do forno muito alta

– macaron “explodiu”: mistura não uniforme ou temperatura do forno muito alta

– macaron muito seco: muito tempo de forno ou temperatura muito alta

– macaron muito molenga: pouco tempo de forno ou temperatura muito baixa

7) Tire do forno e deixe esfriar. Descole os macarons do papel manteiga. Separe os “pares” de macarons segundo o tamanho (isto se você é descoordenado como eu e não conseguiu fazer macarons perfeitamente iguais hehehe). Pegue um macaron, coloque o recheio (com um saco de confeiteiro ou com uma colherzinha mesmo), una o segundo macaron. Coloque em uma bandeja e deixe repousar pelo menos 24 horas na geladeira.

Dica n° 8: os macarons são melhores no dia seguinte. O tempo de repouso na geladeira permite que o recheio impregne a casquinha, e dê o gosto e a textura ao macaron.

Idéias de recheio:

– Ganache de chocolate

– Ganache de chocolate branco + cachaça + raspas de limão (para o “macaron caipirinha”, que, acreditem, eu aprendi na aula!)

– Geléias de frutas –  suco + gelatina sem sabor – a textura tem que ser mais dura que uma geléia (para não escorrer) mas menos dura que uma gelatina

– Ganache de chocolate branco + frutas (o chocolate branco é uma boa “base” para recheios de frutas)

– Creme de bauniha

Evento Domi-7830

 


17 de dezembro